Negra na Holanda : Minha Experiência

Como é ser uma turista negra na Holanda

Comecei a escrever esse post num dia chuvoso e cinza de Amsterdam, estava sentada num café (aquele da sereia com duas caudas!) aproveitando o wifi da estação ferroviária de Amsterdam quando resolvi escrever sobre a minha experiência como minoria étnica no país dos moinhos e tulipas.

Acho que esse post tem um pézinho em 98, quando eu comecei a me interessar pela Holanda e por coincidência o Brasil teve um jogo incrível contra a Holanda na Copa daquele ano, entendidos de futebol diriam até que foi o melhor jogo da Copa, mas o que me chamou atenção mesmo foi a quantidade de jogadores negros na equipe da Holanda.

Em 98 eu tinha 12 anos e internet era realmente coisa de outro mundo, a gente usava poucas horas por semana e não havia essa quantidade de sites e informações que temos hoje, eu só sabia que os jogadores negros da Holanda eram boa parte oriundos de famílias do Suriname que foi colônia holandesa até 1975.

Mais de 15 anos depois eu tive a primeira oportunidade de ir para a Holanda, Amsterdam para ser mais exata e já saindo da estação central eu pude ver que eu não era a única negra passeando por ali, pode parecer pequeno para quem não é uma minoria, mas essa coisa de representatividade importa e muito!

Holanda, um país aberto

Um dos indicativos que eu uso para avaliar o possível perigo, risco de sofrer ataque de racismo ou mesmo me senti indesejada num país é avaliar como o país é aberto e como lida com questões como religião, política, direitos humanos e direitos das mulheres etc…claro que isso não quer dizer que um pais mais aberto é automaticamente mais seguro, eu sofri um ataque racista na Finlândia, mas em geral quanto mais aberto o país mais seguro.

Como a Holanda é um país conhecido por ser super liberal em alguns assuntos, e também por esse modelo liberal e aberto ter dado tão certo, eu posso dizer que estava relativamente tranquila quanto a minha ida ao país, principalmente na primeira vez que iria apenas para Amsterdam, uma cidade conhecida pela sua abertura.

negra na holanda

Uma turista negra na Holanda x Simpatia holandesa

Talvez simpatia não seja a primeira palavra que venha a sua cabeça quando você pensa nos holandeses, mas depois da minha segunda ida ao país eu comecei a ver a Holanda e os holandeses de maneira ainda melhor, minha impressão sobre eles só melhorou.

Eu fui para cidades pequenas, onde por vezes eu era a única negra andando na cidade, eu tomei café da manhã sentada ao lados de senhorinhas holandesas, fui para cidades maiores, andei de trem para cima e para baixo, Amsterdam, Haia, Utrecht, Hengelo e outras cidades.

Em nenhum momento durante as minhas duas estadias na Holanda eu senti olhares, nem de surpresa nem de espanto, absolutamente nada, eu era só mais uma pessoa ali indo e vindo, estava invisível como gosto de ser, sem ninguém virando o pescoço para olhar para mim

A Holanda e o racismo

Nas vezes que tive oportunidade, conversei com holandeses negros sobre a relação entre a Holanda e o racismo, e quase todos me disseram que sim existe, mas que raramente sentem hostilidades no dia a dia. Coisas que vivemos no dia a dia no Brasil como não ser atendido em lojas, pessoas sairem de perto não parece fazer parte da realidade dos negros na Holanda.

A minha experiência como turista negra na Holanda foi bem tranquila, nas minhas duas vezes no país eu me senti transparente, transparente no bom sentido porquê as pessoas não olhavam para mim como se eu fosse diferente e nem me deixavam incomodadas com o olhar.

Pelo que percebi, os holandeses estão relativamente acostumados a conviverem com estrangeiros, há muitos holandeses originados do Suriname e de países caribenhos vivendo na Holanda. Em Haia fui inclusive num restaurante Surinamês/Indonésio e me senti em casa com a quantidade de negros que encontrei no restaurante.

Claro que existe racismo na Holanda, existe racismo em todos os lugares mas como turista negra eu me senti super bem no país, e em todas as vezes que tive contato com os holandeses eles foram muito gentis e simpáticos comigo, voltei admirando ainda mais o povo holandês.

 

Relatos de minha experiência como turista negra em outros países

Hospedagem: Aproveite ofertas exclusivas até 50%. Avaliações dos hóspedes, sem taxa de cancelamento, hotéis baratos, etc.

Passagens Aéreas: Encontre passagens aéreas baratas, encontre passagens aéreas com até 35% OFF.

Ingressos e Excursões: Não perca tempo! Lembranças não são feitas em filas. Reserve com antecedência e evite as filas das maiores atrações do mundo.

Viaje Conectado: O melhor chip internacional entregue em sua casa.

Seguro Viagem: Antes de fazer uma viagem é importante tomar alguns cuidados. Peça uma cotação e escolha o melhor plano: cobertura médica, extravio de bagagem e até cancelamento de voos! Ganhe 5% de desconto em seguro viagem com nosso link!

Loja da Paula : O que levo para viajar.

14 COMENTÁRIOS

  1. Paula boa tarde,

    Concordo com você, a Holanda é um bom lugar para viajantes negros. Lá estive em jun/2017. Foram 5 dias bem tranquilos. Além de Amsterdam, fomos a Rotterdam, gostei demais. Em Rotterdam encontramos muitos negros, creio que de ascendência cabo-verdiana.
    Abraços.
    Ana Silvia

  2. Paula! Conheci seu blog hoje e vou passar a segui-la! Achei as seções das experiências como turista negra e como turista sozinha, muito interessante e relevante
    Repensando se um dia vou me enveredar nos países do leste europeu ( a maioria das experiências negativas foram lá).
    Voltando a Holanda, minha irmã e eu tivemos uma experiência maravilhosa! Eu não me senti em nenhum momento desrespeitada. Além de Amsterdam e arredores, fomos à Gouda ( sim, a terra do queijo) que é uma cidade pequena e também me senti muito confortável.

  3. Oi Paula ! Que bacana. Sou escritora e amo as áreas de educação. To pensando em viajar para alguns lugares e conhecer mais a fundo os modelos de educação e pensei na Holanda. Bom ler ser relato.

  4. Parabéns pelo site…não conhecia e estou encantada!!! Nunca pare de postar suas experiências, vc faz uma enorme contribuição para motivar mais pessoas a viajarem e se sentirem seguras ou já irem preparadas para enfrentarem esse mundão!!! Um forte abraço!

  5. Maravilhoso seu Blog!!!
    Sobre a Holanda,sou de Salvador,morei 2 anos em Rotterdam e posso dizer que os holandeses são pessoas ótimas!!!Sou misturada,afinal sou fikha de baiana com gringo italiano(hahaha)mas não sou branca e posso dizer que não tive nenhuma experiência negativa,aliás meus cabelos eram os unicos que chamavam atenção porque a cor e os cachos os deixaram encantados.Ah,só para constar,minha tia,soteropolitana,negra, mora na Holanda há 28 anos,casou com holandes há 30 anos e simplesmente ama tudo lá!!!Nunca sofreu racismo por lá,algumas subestimadas por ser estrangeira e alcançar o nivel fora do normal(para os brasileiros racistas),afinal falar perfeitamente holandês e ser médica,realmente para alguns,soa estranho.E para finalizar,a Holanda é tão bacana,que a minha prima foi a Miss Holanda 2018,justamente pelos padrões diferentes do Holandês. Então por essas e outras,digo que morar ou visitar a Holanda sendo negro ou não,vale a pena,pois a gente se sente realmente invisível aos olhos maldosos,porque eles não reparam nada e sempre são simpaticos.
    Amei seu blog!!!
    Visitem a Holanda,um país encantador!!!

  6. Ótima matéria. Recomendo, no entanto, um breve estudo sobre o uso dos porquês, assim como dos pronomes demonstrativos e acentuação gráfica, pois esses errinhos são bem frequentes em seu blog. Abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.