Comida Típica da Bahia para Provar

Última atualização

Comida Baiana em Salvador

Vamos falar de comida típica da Bahia, e nada melhor que uma baiana para contar um pouco dos pratos mais tradicionais de comida baiana não é verdade?

Os pratos da comida típica da Bahia em sua maioria levam azeite de dendê, leite de coco, coentro, gengibre e outros temperos não tão comuns em outros estados.

O que hoje chamamos de comida típica da Bahia é uma mistura de comidas de origem portuguesa, africana e indígena.

Como Salvador foi a primeira capital do Brasil e recebeu muitos africanos escravizados, muito da comida típica da Bahia terminou recebendo influência africana, aliás se me perguntarem de alguma comida baiana que não tenha origem africana eu tenho que para alguns minutos pra pensar.

onde comer em salvador

Um adendo : O que as pessoas acham que é a comida típica da Bahia, é na verdade a comida das cidades litorâneas e do Recôncavo Baiano, o que representa pouco da real culinária baiana.

Quanto mais a gente avança pro interior, mais as comidas regadas a azeite de dendê vão diminuindo para dar mais espaço a uma culinária mais sertaneja. Essa comida ficou mais conhecida porquê Salvador é mais conhecida e mais visitada que as outras cidades.

Comida típica da Bahia : Muito mais que moqueca

No dia a dia normal, baianos não necessariamente comem moqueca num dia e e xinxim no outro. Comemos arroz e feijão no dia a dia, e essas comidas são reservadas para dias especiais, ou para as sextas-feiras, dia que tradicionalmente é dia de comer comida de azeite, inclusive muitos restaurantes a quilo em Salvador oferecem caruru, vatapá e moqueca nesse dia.

Ainda sobre datas comemorativas, essas comidas regadas a azeite é o que você certamente vai comer se for convidada a passar a Páscoa em Salvador. Sim, tem bacalhau, mas fazemos à nossa maneira, e certamente terá moqueca, vatapá, bobó de camarão e outros.

Passar a Páscoa em Salvador é uma orgia culinária, e enquanto as pessoas que moram fora como eu reclamam de passar Natal fora de casa e das comidas natalinas, meu problema maior é com a comida da Páscoa!

Ingredientes da comida típica da Bahia

Claro que tem azeite de dendê! São muitos os temperos, mas uma coisa que você sempre vai ver é muita cebola/alho/cheiro verde, e entre os ingredientes quase sempre alem do azeite de dendê, vai ter também leite de coco, camarão seco, amendoim, gengibre e castanha de caju. Esses são os ingredientes base da comida baiana.

Comida Baiana em Salvador

Moqueca

Moqueca é um dos pratos mais conhecidos em se tratando de comida típica da Bahia. As mais tradicionais sempre serão a de camarão e a de peixe, mas pode ser também de siri catado (minha favorita!) de aratu, de mariscos em geral.

 Se você estiver em Salvador, há vários lugares para comer uma moqueca, mas um lugar bom, e que você encontra com facilidade é o restaurante Ki-Mukeka que tem várias filiais em Salvador.

onde comer em salvador

Moqueca ou ensopado?

Em alguns restaurantes, você vai ver as opções de moqueca e as mesma vão aparecer com opção de ensopado, que não é necessariamente uma comida típica da Bahia. Claro que eu sempre peço moqueca, mas já ví que algumas pessoas de outro estado não sabem a diferença, e basicamente a diferença é azeite de dendê!

Se leva azeite, é moqueca! Se não leva azeite, é ensopado! Em outros termos, moqueca tem azeite, e ensopado seria quase como moqueca capixaba por exemplo, sem azeite de dendê.

Leia também : As melhores coxinhas de Salvador

Comida Baiana em Salvador

Acarajé

Um dos mais conhecidos pratos da culinária baiana! Dizer que é apenas um bolinho de feijão frito no azeite de dendê é meio simplista, acarajé é quase a alma de um povo! Acarajé é uma comida de rua, consumida mais no final da tarde e noite, raramente você vai encontrar uma baiana que vende acarajé antes do final da tarde.

Acarajé é popular em lugares como Gana e Nigéria, sendo que na Nigéria leva o nome de akara e é muito consumido no café da manhã. Aqui nós comemos com caruru, vatapá, camarão seco e vinagrete, que chamamos simplesmente de salada. E molho de pimenta!

Comida Típica da Bahia

Falando em pimenta, quando você comprar acarajé, se a baiana perguntar se você quer quente, isso em nada tem a ver com a temperatura do bolinho, mas sim ao fato de ter pimenta ou não. Acarajé quente quer dizer com pimenta. Se você realmente quiser quente, precisa pedir um que acabou de fritar.

O que nem todo mundo sabe é que acarajé é uma comida ritual, de Iansã. Etimologicamente, akara em iorubá quer dizer bola de fogo, e jé que dizer comer, e eu não vejo um nome mais apropriado. No geral ele é servido nas ruas, cortado ao meio e recheado, mas também é comum nas praias de Salvador ou restaurante ser vendido em pequenas porções com os bolinhos menores.

Comida Típica da Bahia

O melhor acarajé de Salvador

Cada soteropolitano tem seu tabuleiro favorito, os mais famosos sāo Cira, Dinha e Regina. Tirando essas, tem uma infinidade de outros tabuleiros mais ou menos conhecidos, e todo mundo

Um adendo pros forasteiros : Não peça para o seu amigo baiano fazer acarajé, ele provavelmente não sabe fazer um, acarajé não é uma comida que fazemos em casa, é algo que se compra na rua! Pedir para um amigo fazer acarajé só porquê ele é baiano é tipo umas perguntas nada a ver que os estrangeiros fazem para nós brasileiros, sabe?

Leia também : Ilha de Maré : Paraíso perto de Salvador

Abará

Eu costumo dizer que abará é o rival do acarajé! Quem gosta de abará, geralmente o defende com unhas e dentes e vai tentar te explicar o porquê do abará ser melhor que acarajé!

O fato é que as duas iguarias são irmãs, a massa é exatamente a mesma, mas o abará ao invés de ser frito no azeite de dendê, ele é enrolado numa folha de bananeira e cozido.

O abará se compra nos mesmos tabuleiros das baianas que fazem acarajé, e é consumido da mesma maneira : vatapá, caruru, camarão, salada e pimenta.

Ele é menos popular que o acarajé, mas é o queridinho de muitos que o julga mais saudável por não ser frito. O que eu acho? Eu como os dois, mas sempre vou preferir acarajé a abará.

Vatapá

O vatapá sempre está recheando o acarajé e presente em quase todas as casas na Sexta-Feira Santa em Salvador. O Vatapá na Semana Santa está para a gente assim como o peru está para o Natal, talvez até mais.

É quase unanimidade entre os baianos, uma vez que há algumas pessoas que não gostam de caruru (por ser de quiabo) mas todo mundo ama vatapá.

O vatapá é um creme firme, preparado com amendoim, leite de coco, camarão seco, gengibre, cebola, alho, castanha de caju e para engrossar pode ser usado a farinha ou pão, e mais uma vez vai ter adepto de tudo e cada um vai dizer porquê acha a sua versão melhor.

Além de servir de recheio para acarajé e abará, também é comido em dias festivos, mas dessa vez acompanhado de arroz e caruru.

No geral se come com peixe, e frutos do mar em diversas preparações e também pode ser servido com frango, mas nunca com carne, não sei muito bem a razão, mas toda casa faz assim e os restaurantes de Salvador também servem assim.

Melhores bairros onde se hospedar em Salvador

BarraCentro HistóricoItapuãRio Vermelho
Ondina PitubaPraia do FlamengoStella Maris
AeroportoVitóriaArmação Santo Antônio Além do Carmo

Caruru

Se o acarajé e o abará são irmãos, o mesmo acontece com o caruru e o vatapá, apesar de terem preparações bem diferentes. Caruru é meio como um cozido de quiabo com camarão seco, temperos e azeite de dendê.

Quase sempre acompanhado do vatapá seja no acaraje/abará ou ainda nos almoços em família.

A preparação muita vezes se dá em grupo, se for muitas pessoas para a refeição. Meu pai corta o quiabo e minha mãe prepara, e ainda ela prepara os ingredientes do vatapá, mas meu pai que mexe a panela para não empelotar. 

Um detalhe importante : Caruru tem que ser cortado miudinho, e não em rodelas! Em rodelas é quiabada, e já é um outro prato!

Comida Típica da Bahia
foto : Shutterstock

Caruru de Cosme e Damião

Dia 27 de setembro é o dia de São Cosme e Damião, mas numa terra de sincretismo, Cosme e Damião é são os Ibejis do candomblé, os santos gêmeos e são homenageados por católicos e adeptos do candomblé com a mesma festa e fé. Em setembro, é época de fazer uma festa cada dia mais rara nos lares baianos : Caruru de São Cosme!

Faz-se uma festa onde é servido um caruru completo (chega a ter quase 20 ítens que vão de caruru e vatapá até cana e rapadura) onde se convida amigos, familiares, vizinhos e o mais importante : Crianças!

As crianças são as homenageadas, e comem antes dos adultos. Quando se é um caruru de promessa ou de preceito, sete meninos sentam no chão forrado por uma toalha e começam a comer, enquanto se canta alguma música em homenagem aos santos gêmeos.

bobó de camarão

Bobó de camarão

Acho que esse é um prato que muita gente conhece, e que vai além da comida baiana. Como a maioria dos pratos, o bobó de camarão é acompanhado de arroz branco, e am alguns casos pode ser acompanhado também de pirão. Lembra a moqueca, mas é menos popular.

Uma pergunta que recebi algumas vezes sobre o bobó, é de onde vem a consistência dele cremosa mas sem ser firme. Confesso que eu não fazia muita ideia e a primeira vez que me perguntaram isso, tive que ligar para minha mãe e perguntar (internet no celular ainda não existia) e ela prontamente me lembrou que era porquê o caldo do bobó era feito com aimpim que engrossa o caldo.

Leia também : Melhores praias de Salvador

Cocada

Cocada não é algo apenas nosso, se você já foi pra Colômbia ou México, certamente já viu vendedoras de cocada por lá. Cocada é algo da América Latina, mas é tão atrelado ao tabuleiro da baiana, que para muita gente é mais uma comida típica da Bahia, quase como acarajé.

Tradicionalmente eram vendidas sempre nos tabuleiros das baianas, quando eu era criança quase sempre eram de três sabores : coco, coco queimado e amendoim, o único lugar que via mais sabores eram nos tabuleiros das baianas do Pelourinho. Hoje em dia é mais comum comprar cocadas com gosto de frutas e outras invenções.

Mungunzá

Eu não estou aqui para escrever apenas sobre coisas que eu gosto, a prova é que resolvi falar do mungunzá ou como dizem os mais velhos : “chá de burro”. Mungunzá é mais uma daquelas comidas que vem perdendo popularidade entre os mais novos, raro ver pessoas com menos de 25 anos que gostam ou que o preparam.

Diferente de outros estados do Brasil, o mungunzá no Nordeste não é apenas uma comida junina. Muitos anos depois eu descobri que as pessoas no Sudeste e Sul do Brasil chamam mungunzá de canjica, e eu mesma me confundi uma vez. Canjica para a gente, é o que as pessoas chamam de curau.

Xinxim de galinha

Outro prato que eu adoro! Frango cortadinho com um molho maravilhoso e tipicamente baiano. Esse é um prato que acho muito mais fácil para quem quer se aventurar a cozinhar comida baiana que caruru e vatapá, que requer um pouco mais de prática.

Xinxim de galinha antigamente era um prato muito consumido em festas populares, inclusive em aniversários de adulto, acredito eu que seja pela relativa facilidade do preparo.

Frango, arroz e azeite de dendê tem em qualquer casa em Salvador, e assim faltaria alguns poucos ingredientes. Além do xinxim de galinha, existe também uma versão menos popular, o ximxim de bofe.

Leia também : 3 Ilhas perto de Salvador para conhecer

Comida Típica da Bahia

Sarapatel

É um prato nordestino por excelência, mas que chegou até a Bahia pelos portugueses, já que o sarapatel é um prato português do Alto Alentejo para ser exato, lá pelas bandas de Évora. Ele é feito com vísceras do porco cortada miudinhas e temperadas, e se adiciona também o sangue no cozimento. Geralmente é servido com arroz branco e/ou farinha de mandioca.

Logo quando mudei para Londres, na minha primeira semana eu fui num restaurante indiano e qual não foi a minha surpresa a ver que eles tinham sarapatel no cardápio? O prato de origem portuguesa chegou até Goa na Índia, e esse restaurante era justamente de especialidades de Goa, e levava o nome de sorpotel.

Arroz de Hauçá

Dessa lista de comidas típicas da Bahia, esse é provavelmente o menos conhecido. Ele é um arroz bem molinho, com camarão, um pouco de molho e carne seca. Você provavelmente não conhece a palavra hauçá, o povo hauçá são africanos islamizados que chegaram a Salvador ainda no século 16, e acredita-se que a receita vem deles.

Bolinho de estudante

Esse aqui é doce, o bolinho de estudante é feito com bolinhas de tapioca, leite de coco e coco ralado, frito no óleo e coberto com açúcar e canela.

Ele também é vendido no tabuleiros das baianas de acarajé, e é uma excelente merenda pro final da tarde. Bolinho de estudante é o nome oficial desse doce conhecido popularmente com o nome de punhetinha.

Hospedagem: Aproveite ofertas exclusivas até 50%. Avaliações dos hóspedes, sem taxa de cancelamento, hotéis baratos, etc.

Passagens Promo: Encontre passagens aéreas baratas, encontre passagens aéreas com até 35% OFF.

Ingressos e Excursões: Não perca tempo! Lembranças não são feitas em filas. Reserve com antecedência e evite as filas das maiores atrações do mundo.

Viaje Conectado: O melhor chip internacional entregue em sua casa.

Seguro Viagem: Antes de fazer uma viagem é importante tomar alguns cuidados. O mais indicado é contratar um seguro viagem que te deixa tranquilo quanto alguns problemas. Ganhe 5% de desconto em seguro viagem com nosso link!

11 COMENTÁRIOS

  1. Estou babando na frente do computador? Sim, estou babanda! Adorei essa lista deliciosa de comida típica da Bahia, quero voltar! Acarajé é meu queridinho, mas de fato os sabores são incomparáveis na Bahia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.