Negra na Coréia : Minha Experiência como Turista

Última atualização

o que fazer em seul

A Ásia eu acho que o tipo o último tabu a se enfrentar em termos de viajar sendo negro. Ser negra na Coréia certamente não é como ser uma turista negra em outras partes do mundo, onde há presença de negros.

Desde que mudei para Hong Kong, eu sabia que a partir daquele momento, ia continuar viajando, mas que talvez os desafios fossem bem maiores, afinal antes eu viajava muito pela Europa, e morando na Ásia, esse seria o continente que iria explorar mais.

A minha primeira viagem sozinha morando na Ásia foi a Coréia. Eu estava louca para conhecer Seul e a Coréia, mas se eu disse que estava 100% tranquila, estaria mentindo. Estava com receio, não daqueles que paralisam e que fazem pensar que eu como negra na Coréia ia sofrer, mas também não estava 100% tranquila.

hanbok palacio seul

Ser negra no Japão = negra na Coréia

Quando a gente não sabe, e não conhece algo, sempre buscamos coisas similares. Eu já tinha ido para o Japão, e a minha experiência como turista negra em Tóquio foi super positiva. Como foi tranquilo em Tóquio, logo imaginei que seria em Seul também.

Claro que sei que apesar de algumas semelhanças, Coréia do Sul e Japão são países diferentes. O que eu quero dizer com isso é que visto do lado de cá, nas grandes linhas são parecidos : Dois países do Leste Asiático extremamente desenvolvidos, com duas capitais grandes e cheia de recursos, então pensei que teria mais ou menos a mesma experiência.

negra na coréia

Minha experiência como turista negra na Coréia

Eu passei cinco dias em Seul, e em momento nenhum me senti mal ou os coreanos foram rudes comigo. Claro que houve uma ou outra pessoa que me olhava, afinal o número de pessoas negras na cidade é bem baixo, mas nada demais.

Enquanto estava em Seul, acho que vi mais duas pessoas negras apenas. Não é comum ver pessoas negras andando pela rua, sabe? De todos os lugares da Ásia que fui, foi onde menos vi negros até agora, e onde mais vi foi em Guangzhou.

negra na coréia

Mas uma vez vou fazer um paralelo com Tóquio, já que muita coisa em Seul me lembrou minha viagem para Tóquio. No Japão ninguém olhava para ninguém, e essa é uma reação que eu adoro para ser sincera. Gosto de passar despercebida enquanto caminho pelas cidades.

Em Seul, me senti menos invisível que em Tóquio. As pessoas as vezes olhavam para mim sim, mas era um olhar de curiosidade e não chegava a incomodar. Não é que as pessoas me olhavam como se eu fosse um E.T. sabe?

No geral, minha experiência como viajante mesmo foi melhor em Seul. Eu tive uma viagem ótima em Tóquio, mas sofri com o fuso e com comida que não acertava. Em Seul, a maioria das pessoas falam pelo menos o básico do inglês e tive menos problemas.

Coreanos são simpáticos!

Para ser sincera, não sabia muito sobre os coreanos, não tinha muita ideia do que esperar. Fui surpreendida com a simpatia dos coreanos que são muito gentis e hospitaleiros. Um festival de sorrisos no metrô, de gentilezas, de cordialidade. Volto para casa com muita vontade de voltar para a Coréia, e certamente os coreanos tem um pouco de participação nisso.

hanbok seul

You’re pretty!

Uma tarde, eu estava no metrô em Seul, de boa com meu fone de ouvido como na maioria das vezes que viajo sozinha. Uma senhorinha coreana me diz algo sorrindo. Tirou meu fones e peço a ela para repetir. Ela me olha sorrindo e diz “You are pretty”

As senhorinhas coreanas marcaram minha viagem. Elas são muito fofas e me olhavam com ar de ternura. Levantei algumas vezes no metrô para ceder meu lugar, e algumas me diziam umas duas palavras em inglês, outras em coreano mesmo, coisa que eu não faço ideia do que era, mas tem coisas que a gente entende pelo olhar e pelo sorriso, não é?

negra na coréia

Foto com coreano

No meu último dia passeando em Seul, paro bem num ponto turístico e um senhor me pede para tirar foto dele. Tiro uma foto dele, e com gestos pergunto se ficou boa. Com gestos ainda, ele me pediu para tirar uma foto comigo.

Eu já tinha passado por isso, e já sabia que em alguns lugares da Ásia, as pessoas pedem para tirar fotos com turistas. Só não imaginava passar por isso em Seul, durante minha viagem vi outra mulher negra na Coréia, mas realmente tenho certeza que o senhorzinho talvez nunca tenha visto, principalmente se ele for de alguma cidade pequena como parecia.

6 COMENTÁRIOS

  1. Nossa… Eu amei essa história !
    Pretendo morar no Japão, e dar uma passeada na Coréia…
    Gostei muito.
    Em relação de vc ter falado sobre o senhor que pediu pra tirar foto contigo, me lembrou quando um amigo meu indiano falou que lá na Índia as pessoas são assim tbm, pedindo para tirar foto junto

  2. Meu sonho é conhecer Seul mas até agora tinha receios por se negra e achar que talvez pudesse passar por uma experiência ruim em um pais tão distante. Sou do Rio de Janeiro e também amo viajar apesar de não poder fazer muitas viagens devido a alta do dólar. Amei ler sua experiência na Coreia!

  3. Adorei o relato! Tive contato com coreanos quando fiz intercâmbio na Irlanda e foi uma surpresa maravilhosa poder conviver com eles! São muito carinhosos, alegres e amigos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.