Ghent : Descobrindo as Belezas da Bélgica.

Ghent : Descobrindo as Belezas da Bélgica.

ghent
Ano passado quando estive na Bélgica muita gente me recomendou de ir até Ghent mas como eu ia para Brugges e que Ghent é no mesmo estilo eu acabei desistindo de ir e privilegiando uma ida a Antuérpia.
Quando fui embora de Brugges o trem passou por Ghent e subiram duas moças que sentaram na minha frente e começaram a falar como Ghent era bonita e eu me arrependi de não ter ido. Esse ano quando ví as promoções do Eurostar eu não pensei duas vezes antes de colocar Ghent no meu roteiro e adorei!
ghent

Apesar do seu nome em holandês ser Gent e em francês Gand, a maioria das pessoas usam o nome em inglês mesmo : Ghent!

ghent

É impossível não querer comparar Ghent e Brugges mas a semelhança é apenas no estilo da cidade que é uma cidade medieval cortada por canais, Ghent é a terceira maior cidade da Bélgica e a maior cidade universitária do país e apesar de ser turistíca nem de longe se compara a quantidade de turistas de Brugges, eu estive nas duas cidades exatamente na mesma época no começo de setembro com intervalo de um ano e Brugges tinha grupos e mais grupos de turistas, já em Ghent eu até ví muita gente mas eram estudantes locais já que cheguei lá no primeiro dia de ano letivo.

ghent

Ghent não chega ser um destino final, apesar de ser linda muita gente opta por fazer uma viagem bate e volta já que Ghent fica no meio do caminho entre Brugges e Bruxelas e é bem fácil chegar em Ghent vindo de uma dessas duas cidades já que ele fica a mais ou menos trinta minutos de Brugges e a 1h de Bruxelas.

Se você chegar de trem vai desembarcar na Gent Saint Pieters que é a estação de trem mais importante mas que não é central, para ir até o centro histórico basta pegar o tram número 1, ele para do lado esquerdo da estação e tem uma máquina de tickets na própria plataforma.

ghent

Existem quatro coisas imperdíveis a se fazer na Bélgica culinariamente falando que são : comer mexilhões com batata frita, comer chocolate, waffles e beber cerveja. Apesar de adorar comer comida local eu não gosto de mexilhão, não bebo bebida alcóolica e acreditem se quiser mas não sou muito fã de chocolates, então me esbaldei nos waffles.

ghent
ghent

Apesar de ser uma das maiores cidades da Bélgica, é possível fazer praticamente tudo a pé em Ghent, com exceção de ir da estação de trem até o centro histórico que fica um pouco longe. Eu andei bastante e não tem muito como se perder já que o vários lugares levam você até a catedral e a praça da prefeitura, e olha que sou a pior pessoa usando mapas!

ghent
ghent

Sabe qual a única coisa que eu acho imperdível na cidade? Um passeio de barco! Existem várias empresas de barco que fazem passeio com duração de 1h ou 1:30h, é só olhar nos canais que vai ver alguns ancoradouros com barquinhos para turistas. O passeio que eu fui custou 6,50€.

ghent
ghent

Passei por essa rua e achei legal os vários sapatos pendurados no fio. Passeando por outras ruas eu ví também outros pares de sapato pendurados, procurei na internet para ver se tinha um significado, e dizem que um par de tênis pendurado em fio elétrico geralmente quer dizer ponto de venda de drogas. Não acreditei muito que fosse o caso alí de Ghent já que era algo bem visível as dezenas de sapatos pendurados e que seria muito “na cara da polícia” um ponto de drogas não com um mas com vários sinais.

Procurando mais eu descobri que os sapatos na verdade faz parte do que os habitantes de Ghent chamam de “shoefiti” um termo derivado do grafitti e que pelo nome seria uma espécie de grafite feito com sapatos, uma expressão de arte de rua mas sem tintas ou desenho mas com sapatos.

ghent
ghent
Aqui a Catedral de São Nicolau (holandês: Sint-Niklaaskerk) que junto com a Catedral de São Bavo formam as duas mais famosas catedrais da cidade e ficam uma pertinho da outra na parte mais central de Ghent ao lado da prefeitura.
ghent

Duarnte o horário de almoço as margens dos canais ficam sempre cheias de gente, tanto de estudantes das redondezas como de pessoas que trabalham e aproveitam o tempo bom para almoçar ao ar livre, nem precisa ser em restaurante não, cada um traz a sua salada ou sanduíche e senta na margem.

Talvez pelo clima mais clemente, no Brasil as pessoas não costumam fazer isso mas aqui na Europa basta o dia não estar muito frio que os parques e praças ficam lotados no horário de almoço, no começo eu não entendia muito bem essa “necessidade” de comer ao ar livre mas depois do primeiro inverno onde passei seis meses fechada dentro de casa entendi o porquê de aproveitar cada momento de tempo bom.

ghent
ghent

ghent

O castelo construído em 1180 e apesar da reforma em algumas partes ele continua funcionando. O Gravesten foi moradia dos duques de Flandres. O ingresso custa 10€ e eu queria ir mas quando fiz o passeio nos canais e comentei com o barqueiro que ia ele olhou para mim e disse que não valia a pena eu ir já que eu conhecia muitos outros castelos.

Achei meio estranha a atitude dele e no mesmo dia eu “googlei” o castelo e quando ví armaduras medievais e instrumentos de tortura eu me senti meio aliviada, não que não fosse interessante mas desde a minha primeira visita a um castelo medieval que foi em Foix em 2008 eu já ví vários outros e por dentro termina sendo quase sempre as mesmas coisa, só os personagens é que mudam.

ghent
ghent
No final da tarde a cidade simplesmente fica deserta! As 18h as lojas fecham e não tem um pé de gente na rua, eu andei em ruas desertas sendo que ficavam apenas a um quarteirão da catedral principal, parecia uma espécie de toque de recolher e os bares e restaurantes estavam praticamente vazios, nada daqueles restaurantes “armadilha de turista” lotados ou mesmo restaurantes em lugares mais afastados do centro histórico, parecia que a cidade vira uma cidade-fantasma as 18h. Fiquei meio decepcionada com esse “desaparecimento” das pessoas e como tinha duas noites em Ghent no outro dia fiz uma day trip para Leuven.
Procurando hotel?

Planeje sua viagem e aproveite as ofertas dos nossos parceiros

Pesquisa de voos baratos: Pesquise e compare voos no JetRadar

As melhores ofertas de hotéis estão aqui: Booking.com

Se você prefere viajar de trem: Rail Europe

Aluguel de carro: As melhores tarifas para alugar um carro

Ônibus Turístico no mundo todo: Big Bus Tours

Reserve os ingressos para atrações e tours guiados: Ingressos corta fila para atrações no mundo todo

Prepare a sua viagem com os guias: Planeje já sua viagem!

Seguro de viagem, simples e flexível: Comprar, prolongar e requisitar online

A cada vez que você reserva pelo meu blog, eu ganho uma pequena comissão que ajuda a manter o blog, obrigada!

About The Author

Uma menina baiana morando em Londres, apaixonada por cosméticos, e por viagens.. Adora viajar e tem uma queda por Istambul e Tóquio.

Related posts

5 Comments

  1. Rosse

    Olá Paula, estou querendo ir a Amsterdam perto da semana santa e dai ir para Brugues e Bruxelas, não tinha pensado em visitar Gent, mas depois do seu relato, quero conhecer. Vc acha que dá para eu ficar 1 dia em Brugues e dai fazer bate e volta para Gent e Bruxelas? da para conhecer os dois num dia?

    Reply
    1. Paula Augot

      De Brugges pra Ghent é bem fácil, mas de Brugges pra Bruxelas é um pouco mais longe, eu acho que dá pra fazer sim em um dia mas acho que Bruxelas mereça mais de um dia para ser visitada.

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *