O que Fazer em Cracóvia

Última atualização


Depois de Varsóvia peguei um trem com destino a Cracóvia. Cracóvia é a segunda maior cidade da Polônia e também a cidade mais visitada pelos turistas, é nítida a diferença entre Varsóvia com seus arranha-céus e Cracóvia com ruas lotadas de turistas e muitos jovens de toda a Europa que vão fazer intercâmbio em Cracóvia. 
 
Cracóvia é a capital cultural polonesa e também foi capital do polônia até o ano de 1539 quando a capital foi mudada para Varsóvia. 
A foto acima é da praça  Rynek Glówny que é tombada como patrimônio histórico pela Unesco. A praça em sí é bem bonita com o mercado bem no meio da praça, ao redor dela há diversos bares e restaurantes e prédios centenários na praça.
 
Essa foto foi feita durante o free comunist tour que eu fiz assim que cheguei em Cracóvia. A guia nos explicou que durante a época que a Polônia esteve sob domínio soviético as crianças tinham que aprender a colocar essas máscaras de gás, havia na escola pelo menos uma vez por semana uma espécie de simulação de ataque químico/biológico e os alunos deveriam colocar a máscara em poucos segundos e permanecer por uma hora com a máscara, os alunos que demoravam mais tempo para colocar totalmente a máscara era punido.
 
Eu coloquei a máscara, demorei alguns minutos porquê ela é bem apertada e difícil de colocar para alguém como eu que estava tendo o primeiro contato com ela. Acho que fiquei uns dois minutos com a máscara no máximo, apenas o tempo das fotos e tirei, a sensação de usar essa máscara é extremamente incômoda.
 
 
 
 
A torre enorme é da Igreja de Nossa Senhora com suas torres em tamanhos desiguais. Infelizmente quando estive lá ela estava fechada para obras.
 
Ainda na praça principal há varias opções de passeios com charretes, alguns onde o puxador vem vestido com roupa de gala e o cavalo super ornamentado que te faz pensar que você está num conto de fadas.
Monumento a Adam Mickiewicz (tive que escrever letra por letra para ficar correto) um escritor polonês numa das entradas do mercado.

 

 
No mercado é vendido artesanato local, no entanto não achei os preços convidativos e muitos dos vendedores já colocavam os preços em euro, qualquer chaveiro simples custava pelo menos 3 euros o que é caro para um chaveiro simples.
 
Florianska que é a principal rua comercial da cidade, sempre cheia em qualquer horário. É uma rua extremamente central ligando a  Rynek Glówny ao Barbakan. Eu fiquei hospedada num albergue nessa rua o Greg and Tom Beer que é o albergue mais luxuoso que fiquei na vida, alguns móveis e o design dele fazem ele parecer muito mais um hotel que um albergue. 
O Barbakan que foi construído no século XVI era o portão da cidade, fortificação que fechava a cidade contra as invasões. Ao longo desse portão existiam outras torres que foram destruídas e essa é a única que resta no local.
Esse tanque de guerra eu encontrei passeando na região de Nowa Huta, Nowa Huta foi um complexo construído para abrigar as famílias dos trabalhadores das fábricas na época comunista, e segundo a guia esse tanque foi um presente de Stallin.
 
Eu amei Cracóvia! Pena que 3 dias lá foram poucos, sendo que um dia inteiro é apenas para conhecer o campo de concentração de Auschwitz, certamente voltarei mais uma vez quando o clima estiver um pouco melhor (peguei chuva e frio em Varsóvia e em Cracóvia) e da próxima vez incluirei uma visita as minas de sal.

7 COMENTÁRIOS

    • Marta

      Não comentei aqui pq já havia comentado no post sobre Varsóvia, a Polônia é o país mais barato que já fui, tudo é em média 40-50% mais barato. A única atração que paguei foi para ir a Auschwitz que foi uma média de 30 euros e neste valor estava incluído transporte e a guia local, mesmo em Varsóvia no dia que fui no palácio dei sorte de ir num domingo, dia que a visita é gratuita

  1. Adorei o poste! A Vista da igreja e linda. Porem nunca tinha subido uma escada tao longa na minha vida. Paulinha vc foi em um castelo la? Agora nao lembro o nome. O que tem uma gruta de um dragao. Super interessante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.